Design Thinking: o que é, como aplicar e exemplos (2023)

O Design Thinking é uma nova abordagem voltada para redirecionar o pensamento das empresas e seu desenvolvimento de soluções. Nela, o foco são as pessoas e o objetivo é a inovação. O resultado esperado? Uma solução criativa e eficiente.

Tendência que está ganhando o mercado por sua versatilidade e aprimoramento constante, o Design Thinking cada vez mais se torna desejo das empresas.

Mas afinal, o que é Design Thinking e para que serve essa abordagem? Quais as vantagens de adotá-la em seu negócio?

As respostas você vai conferir neste conteúdo.

Nas linhas abaixo, você encontrará tudo sobre o Design Thinking, além de entender por que deve fazer parte da sua empresa.

Continue a leitura para aprender mais!

O que é design thinking e para que serve?

Design Thinking: o que é, como aplicar e exemplos (1)

O Design Thinking é uma abordagem que exige enxergar além da estética de um produto ou serviço.

Aqui, o trabalho é voltado para que a solução faça a diferença na vida das pessoas.

É diferente de uma metodologia, onde existe uma fórmula — ou melhor, um passo a passo a ser seguido, como a metodologia lean, por exemplo.

Trata-se de uma abordagem de pensamento criativo que busca soluções para o público-alvo.

No contexto empresarial, o termo tem tudo a ver com inovação.

Isso porque busca encontrar soluções para todos os tipos de problemas, de forma criativa e focada nas necessidades do mercado.

A solução de problemas é desenvolvida de forma colaborativa, e as pessoas são o fundamento do processo.

A ideia central é adotar uma mentalidade de design, focando sempre na solução.

No entanto, é importante entender: o Design Thinking não se aplica apenas ao design de produto.

Quando falamos do tema, é comum que as pessoas pensem em paralelos populares, como um iPhone ou a interface de um aplicativo.

De fato, esses são bons exemplos de Design Thinking, mas representam apenas a superfície do iceberg.

Design Thinking: o que é, como aplicar e exemplos (2)

De acordo com Joe McKendrick, colunista da Forbes, o Design Thinking é muito mais do que se imagina.

“Trata-se de olhar para os problemas de novas maneiras, de novos ângulos e descobrir novas maneiras de realizar coisas. Não é apenas domínio dos designers de produto, mas deve fazer parte do trabalho de todos”.

Para tanto, o design thinking usa lógica, imaginação, intuição e raciocínio sistêmico.

Tudo isso para explorar melhor as possibilidades e chegar a resultados que beneficiam o cliente, seja ele interno ou externo.

Como surgiu o Design Thinking?

O Design Thinking para negócios foi criado por David Kelley, fundador da consultoria de inovação IDEO, no começo dos anos 90.

Muito embora o pensamento acerca da abordagem e suas ramificações date de décadas antes, como 1950.

A abordagem foi estruturada por ambos, buscando solucionar os problemas de seus clientes de forma criativa e um tanto holística.

Eram ambos entusiastas da curiosidade como insumo para seu trabalho.

E claro, gostavam muito do design, tanto na parte teórica como prática. Dessa forma, se espelharam em muitos de seus elementos para criar a abordagem.

Esse foi um ponto extremamente positivo, pois permitiu que visualizassem de duas formas as suas demandas, considerando tanto o lado funcional como o encantador.

Assim, de forma gradual e arrebatadora, revolucionaram o dia a dia de vários de seus clientes.

Foi desse jeito que, com um olho na eficácia e outro na simplicidade, a IDEO mergulhou em suas demandas utilizando as boas práticas do Design Thinking.

A partir daí, as bases para uma cultura customer-experience-centric (centrada na experiência do cliente) se estabeleceram.

Durante o restante da década de 1990, a IDEO continuou aplicando sua abordagem, que cresceu em popularidade especialmente no meio acadêmico. Foi na primeira década do novo século que as coisas mudaram e se expandiram.

Primeiro, em 2005, a Universidade de Stanford passou a ensinar o Design Thinking como uma abordagem geral para inovação técnica e social.

(Video) Design Thinking: 5 etapas para aplicar na área de TI (passo a passo com exemplos)

Em 2009, Tim Brown lançou o Change by Design, um best-seller que escalou a abordagem para o mundo.No Brasil, o livro foi lançado com o título de Design Thinking – Uma Metodologia Poderosa Para Decretar o Fim das Velhas Ideias.

Qual a função do Design Thinking?

A ideia que guia o Design Thinking é de liberar as energias criativas das pessoas, conquistar seu comprometimento e melhorar radicalmente os processos.

Nessa abordagem, porém, o diferencial é o seguinte: tudo segue uma lógica estrutural.

Mesmo que não seja uma metodologia (por não ter etapas predefinidas), o Design Thinking funciona com princípios em mente.

Muito embora a palavra “estrutura” possa assustar, pois remete a algo linear, no caso do Design Thinking se trata de “possuir uma base”.

Processos organizados mantêm as pessoas no caminho certo, evitam a perda de tempo e inspiram confiança.

Pense conosco:

A maioria de nós é movida, em grande parte da vida, pelo medo de erros, certo? Então nos concentramos mais em preveni-los do que em aproveitar oportunidades.

É mais fácil, muitas vezes, não fazer nada — em vez de fazer e assumir o risco do fracasso.

É aqui que mora o perigo, pois:

Não há inovação sem ação.

Por isso o Design Thinking funciona, pois suas as ferramentas estruturais fornecem essa sensação de segurança.

Elas ajudam as pessoas, qualquer uma, a se tornarem inovadoras.

Assim, se movem com mais segurança na descoberta das necessidades do cliente, na geração e no teste de ideias.

A ideia por trás do Design Thinking é servir de corrimão para que as pessoas e empresas mergulhem na inovação.

Como o Design Thinking pode ser aplicado nas empresas?

As organizações podem utilizar o Design Thinking para instaurar uma cultura organizacional voltada para a inovação e o aprendizado.

O Design Thinking pode ajudar as empresas a entender de forma aprofundada, calcada em experiências e sensações, o perfil do consumidor.

É uma abordagem questionadora por natureza, por isso ela costuma ser o motor da disrupção dentro das organizações.

O objetivo de adotar o Design Thinking é, justamente, encontrar melhores soluções para os consumidores — partindo de uma análise de seus problemas e desejos.

No entanto, não se trata de qualquer análise.

O Design Thinking explora teoria e prática, unindo ambas as abordagens na resolução dos problemas.

Aliado às ferramentas tecnológicas adequadas, o Design Thinking pode ser um ponto de virada para as empresas — independente do nicho e do tamanho.

Afinal, não se trata de algo exclusivamente voltado aos produtos e serviços.

O Design Thinking pode ser explorado em cada processo, de cada setor, sem exceções.

Trata-se de um meio para que as empresas otimizem seu negócio e suas entregas.

E na prática, como os resultados se apresentam?

De acordo com a consultoria McKinsey, empresas que praticam o Design Thinking possuem receitas um terço maiores que aquelas que não praticam.

Uma prova de que pensar no cliente e em sua experiência vale a pena.

7 Vantagens da utilização do Design Thinking nas empresas

Além de estimular uma transformação cultural na empresa, o Design Thinking potencializa tanto os profissionais como os clientes.

É uma abordagem valiosa, que estimula o desenvolvimento de novas competências em curto, médio e longo prazo.

O que isso quer dizer no dia a dia da empresa? Várias coisas, como:

  • Custo;
  • Comunicação;
  • Engajamento;
  • Visão sistêmica;
  • Adaptabilidade;
  • Satisfação e fidelização;
  • Ambiente organizacional.

Mas, também e especialmente, a eficiência.

Um estudo da Forrester, encomendado pela IBM, mostrou que o Design Thinking possibilitou que produtos fossem levados ao mercado em menos tempo que o normal.

Nos times envolvidos nesses projetos em específico, na IBM, foi visto uma redução de 75% no tempo de design e desenvolvimento.

No entanto, além disso, o Design Thinking agrega muito às empresas. Entre suas vantagens, pode-se citar:

Custo

Uma das grandes vantagens do Design Thinking é que sua implementação costuma ser barata, já que muito da sua aplicação mora no aspecto estratégico.

Ferramentas, apesar de muito bem-vindas, são complementares.

(Video) Como usar Design Thinking em Sala de Aula?

É um ótimo benefício, pois possibilita que empresas de todos os portes adotem o Design Thinking, capacitando sua vantagem competitiva.

Comunicação

Em uma cultura de Design Thinking, a comunicação livre é incentivada em vez de limitada.

É preciso trocar informações e construir ideias em conjunto, expondo pontos de vista. Para isso, falar e ouvir é muito importante.

Engajamento

Um ambiente engajado produz melhor, se envolve melhor e entrega melhores soluções.

O Design Thinking possibilita isso, pois fomenta uma cultura de desenvolvimento e pertencimento.

Cada um dentro do processo deve se sentir parte daquilo, um verdadeiro colaborador para o sucesso do projeto.

Visão sistêmica

O Design Thinking busca incentivar que os profissionais aprofundem-se nos problemas apresentados pelos clientes (ou pelos processos internos).

Dessa forma, é possível dividir-se, atentando-se tanto para o aspecto pragmático do negócio (seus resultados), bem como o lado humano (a satisfação do cliente final).

É o resultado de uma visão sistêmica, que busca ampliar o olhar de cada profissional para a cadeia de processos que compõem cada demanda.

Adaptabilidade

O Design Thinking trabalha a resistência às mudanças que as pessoas (e as empresas) costumam ter.

É uma abordagem que busca máxima adaptabilidade dos profissionais, tornando-os mais flexíveis — e, ao mesmo tempo, críticos.

É uma característica que possibilita uma geração de ideias mais sólida e valiosa.

Satisfação e fidelização

E claro, profissionais engajados e envolvidos com o processo têm maiores tendências de se sentirem satisfeitos com o próprio trabalho, acreditando nele.

É um ponto que impacta até mesmo na retenção de talentos.

Isso se reflete nos clientes, pois sua relação comercial melhora — afinal, a empresa entende os seus problemas e procura as melhores formas de resolvê-los.

Ambiente organizacional

O Design Thinking é calcado na colaboração, na empatia e na experimentação.

Por isso, é uma abordagem que busca estreitar elos, seja dos profissionais entre eles mesmos, como com os clientes e seus problemas.

Durante suas etapas, busca-se trabalhar com emoções, de forma que funcionem a favor do processo criativo. Assim, a equipe pode engajar e, melhor de tudo, aprender mais e melhor.

Esse fator da inteligência emocional é determinante para o sucesso do Design Thinking, pois é daí que retiram-se insumos para potencializar a inovação.

Quais são as 5 fases do Design thinking?

Essa abordagem pode ser usada em todo tipo de problema que precisa de uma solução.

Dentro do contexto de transformação digital, não há como ignorar o papel do Design Thinking.

Afinal, ele contribui para a estruturação de um ambiente inovador e eficiente. Para aplicar esse pensamento, existem cinco fundamentos principais:

Empatia

Entre as fases do design thinking está a empatia. É o processo de se colocar no lugar do outro e entender suas dificuldades, necessidades e desejos.

Portanto, é fundamental ouvir, ver e sentir como o cliente. Isso demanda tempo, dedicação e muita observação.

Definição

A definição se concentra em avaliar e interpretar tudo o que foi colhido com o exercício da empatia.

É nesse momento que a empresa identifica o real problema de seu público-alvo e começa a planejar a sua estratégia.

Idealização

Dentro desse processo, também deve haver o momento da idealização.

Após apurar os problemas, é preciso encontrar soluções. Nessa fase, podem acontecer brainstorms de ideais baseadas em muitas possibilidades, dentro das questões apresentadas.

Protótipos

Uma das etapas do design thinking mais importante é a de testes.

Para saber se a solução está no caminho certo é criado um protótipo que é imediatamente testado.

A partir dele, é possível receber o feedback e já começar a fazer as alterações.

Podem ser lançados diversos protótipos, e aos poucos, aprimorar a ideia conforme as críticas.

Testes

Os testes fazem parte da busca pela solução adequada e têm o objetivo de entregar ao cliente o protótipo, para que ele apresente os seus feedbacks.

As avaliações nem sempre são positivas, mas servem para readequar o produto e conhecer mais sobre as necessidades do usuário final.

Como aplicar Design Thinking nas empresas?

O Design Thinking funciona, na prática, quando há um objetivo bem definido e uma equipe plural de profissionais para buscar sua solução.

Por quê?

Bom, quando se fala em Design Thinking, nunca se trata de uma única visão.

(Video) Vídeo instrucional sobre Design Thinking

Na verdade, as soluções são produto das visões, pensamentos e sentimentos de todos os profissionais participantes.

Assim, de forma colaborativa e tolerante (afinal, os erros são meios de aprendizado), é possível melhorar as entregas.

Para que essa cultura seja adotada pela empresa, é preciso seguir algumas etapas.

Lembrando, não é uma metodologia, mas uma estrutura que fortalece a prática do Design Thinking.

Quais são as 4 etapas do Design Thinking?

Há diferentes formas de encarar o Design Thinking. Não há uma receita ou manual, por isso o processo é realizado de diferentes formas em cada empresa.

Porém, para facilitar a compreensão, você pode entender o processo por trás do Design Thinking em quatro etapas.

1# Identificação de oportunidades de inovação

Como você conquista a inovação? Com conhecimento — algo que depende de análise, de estudo e de foco.

É preciso conhecer o problema (seja interno ou externo) e o ambiente, todo seu contexto. Mas mais importante, é preciso entender o cliente final e suas dores.

É preciso de empatia para se colocar em seu lugar.

Ferramentas para isso não faltam: pesquisas de mercado, análises de benchmarking, SWOT, entre outros.

2# Desenvolvimento da Oportunidade de Inovação

Nessa etapa, geralmente as coisas ficam mais práticas.

Ao analisar as necessidades do cliente (seja interno ou externo), bem como o que é valioso para ele, é possível desenvolver a solução mais adequada.

É uma etapa onde o processo criativo é bastante relevante, pois permite a criação de várias possibilidades para os problemas discutidos.

3# Teste e prototipação

A partir das ideias mais adequadas escolhidas pelo time, é realizado um processo de teste (ou prototipação, caso for produto).

É aquilo que comentamos no tópico anterior.

A ideia é criar um MVP (Produto Viável Mínimo), buscando verificar as hipóteses, sem investir muito.

4# Implementação

Com retorno positivo do seu teste ou do protótipo, é hora de implementar a solução e lançá-la no mercado.

Mas calma: não se trata de jogá-la para nunca mais voltar para ela.

A solução alcançada é algo que deve estar em constante desenvolvimento.

Ou seja, ela pode (e deve!) passar por melhorias, sempre visando a participação de todos os envolvidos (profissionais, clientes, gerência, etc).

É o que se chama de “iteração”, que pode ser até considerada uma etapa extra, onde os profissionais ouvem o feedback dos clientes e usuários finais.

Principais ferramentas do Design Thinking

Dentre a execução dessas etapas, é comum que se aplique algumas ferramentas bastante conhecidas de quem entende de Design Thinking.

São recursos ótimos para dar a dinâmica necessária ao projeto, facilitando o caminho até uma solução.

Ferramentas do processo

Algumas das ferramentas mais utilizadas no processo de Design Thinking são:

  • Mapa Mental: Partindo de uma ideia central, é possível ramificar as hipóteses em ideias secundárias e mesmo terciárias. Assim, o time consegue mergulhar em um cenário macro da demanda, conquistando insights valiosos. É uma etapa bem visual, com utilização de quadros, imagens, etc.
  • Mapa de Empatia: Ao entender o que o cliente pensa, sente, escuta, vê, fala, faz, suas dores e seus desejos, é possível ter um panorama geral da situação. É uma ferramenta muito utilizada já nas primeiras etapas do Design Thinking.
  • Cocriação: Com foco na experiência do usuário, na cocriação você integra o cliente no processo de desenvolvimento da solução, obtendo insights e perspectivas diretas que podem enriquecer e agilizar todo o processo.
  • Storyboard: Com elementos de storytelling, o storyboard é um quadro que representa a solução de forma visual e narrativa. É composto de texto, imagens, colagens, ilustrações (etc). Busca tornar mais compreensível algumas ideias, como a jornada do cliente ao utilizar algum aplicativo, por exemplo.
  • MVP: O processo de criação de um produto mínimo viável. O objetivo é chegar o mais próximo possível da solução final com o menor custo, entendendo como se sairá quando estiver no mercado.

Objetos mais utilizados no Design Thinking

O Design Thinking é uma abordagem muito prática.

Por isso, se utiliza bastante de objetos físicos e de um espaço real de criação de ideias e aprimoramento de soluções, mesmo que sejam digitais.

Quadros, post-its, materiais para prototipagem, tudo faz parte do processo e pode ser incorporado.

Lembre-se que, aqui, a criatividade é um dos grandes pilares, então o livre tráfego de ideias e inspirações é totalmente incentivado.

Exemplos de utilização do Design Thinking nas empresas

A implementação do design thinking pode ser uma saída interessante para qualquer tipo de negócio.

Independentemente do porte ou segmento em que a sua empresa atua, é possível aproveitá-la e inovar de maneira estratégica.

É uma forma inovadora de pensar em soluções, ouvindo a opinião do público-alvo e aprimorando até chegar o mais próximo possível de um produto ideal.

Desde os problemas mais simples até os mais complexos podem ser exemplos de design thinking. Veja:

TOTVS

Usando o método do design thinking, a TOTVS conseguiu melhorar a experiência do cliente através do feedback deles e da atualização constante dos softwares.

Assim o produto se tornou exatamente o que o consumidor quer e precisa.

Airbnb

No começo do negócio as coisas não estavam indo muito bem e a Airbnb quase faliu.

Após ouvir a opinião dos clientes, foi possível determinar que as fotos que anunciavam as hospedagens eram de má qualidade. Por isso os usuários desistiram de alugar as casas e apartamentos.

O Design Thinking ajudou a resolver este problema e o negócio decolou.

(Video) COMO APLICAR DESIGN THINKING COM O GOOGLE DOCUMENTOS

Natura

A Natura é adepta dessa metodologia para criar novos produtos.

Ao focar na experiência dos clientes com o produto, a empresa conseguiu inovar criando a linha SOU.

A linha foi sucesso pois era exatamente o que os consumidores estavam buscando.

Diferença entre design thinking e outras abordagens

O design thinking costuma ser confundido com outros três conceitos: User Experience (UX), User Interface (UI) e Agile.

Para que não restem dúvidas, é importante que você entenda melhor as diferenças existentes entre eles.

User Experience

O User Experience (UX) leva em consideração todas as interações entre o cliente e os produtos/serviços, além de suas ansiedades e seu padrão de comportamento.

O objetivo é desenvolver produtos não só úteis, mas também muito desejados.

User Interface

O User Interface (UI) é responsável pela parte visual do projeto.

Ele é tudo o que o cliente vê e que o ajuda a ter uma interação positiva com o produto/serviço ofertado.

Agile

Agile, ou “metodologia ágil”, é um conjunto de estratégias que tem como meta a construção de uma solução de forma rápida, interativa e colaborativa.

Com isso, o processo consegue se adaptar rapidamente às mudanças de cenários existentes.

Design thinking

A definição de design thinking está ligada a pensar em conjunto, buscando soluções viáveis para problemas.

É feito por pessoas e para pessoas, utilizando-se da empatia para transformar o pensamento criativo.

Inovação nas empresas

Em um mercado competitivo, correr dos problemas não é uma boa estratégia.

O design thinking é um pensamento que ajuda a desenvolver produtos que sejam úteis, diferentes e adequados às verdadeiras necessidades do cliente.

Quando colocado em prática, a equipe passa a olhar com mais critério para os feedbacks recebidos e aprende a pensar como o consumidor.

Isso favorece a inovação e estimula o crescimento empresarial.Conheça outras metodologias que podem ajudar a otimizar processos em sua empresa, como o Kanban.

Como aprender mais sobre Design Thinking?

Se interessou por Design Thinking?

Saiba que você pode estudar o tema por conta própria e encontrar ótimas fontes de conhecimento por aí, de livros a cursos e vídeos gratuitos.

Livros

Entre os principais livros sobre Design Thinking em português, destacamos:

  • Design Thinking Brasil (veja na Amazon);
  • Do design thinking ao design doing (veja na Amazon);
  • Isto é Design Thinking de Serviços: Fundamentos, Ferramentas (veja na Amazon);
  • Design Thinking – Uma Metodologia Poderosa Para Decretar o Fim das Velhas Ideias (veja na Amazon);
  • Guia Prático do Design Thinking: Aprenda 50 ferramentas para criar produtos e serviços inovadores (veja na Amazon);
  • Design Thinking e Thinking Design: Metodologia, Ferramentas e uma Reflexão Sobre o Tema (veja na Amazon).

Cursos online gratuitos

Que tal experimentar e aprender sobre Design Thinking sem pagar por isso, e sem sair de casa?

Separamos uma lista de cursos online gratuitos em português sobre o tema:

Conclusão

O Design Thinking é uma resposta criativa aos problemas do dia a dia, especialmente eficaz se aplicado no mundo dos negócios.

Empresas que adotam a abordagem costumam respirar criatividade, em um ambiente flexível e dinâmico — muito embora ainda ávido por resultados.

Afinal, todos os processos e etapas dizem respeito a um objetivo em comum: sanar as dores dos clientes, sejam eles internos ou externos.

E claro, quando tudo isso é feito com as ferramentas tecnológicas corretas, a chance do seu negócio se destacar de toda concorrência é muito grande.

E então, que tal pegar todo esse conhecimento e levá-lo para dentro da sua empresa, implementando o Design Thinking na resolução dos problemas?

Perguntas frequentes sobre Design Thinking

O que é Design Thinking?

Design Thinking é uma prática aliada ao user experience que visa olhar para os produtos considerando aspectos que vão além da estética, mas que colaboram para uma melhor usabilidade do produto.

Como surgiu o Design Thinking?

O Design Thinking voltado para empresas foi criado por David Kelley, fundador da consultoria de inovação IDEO, no começo dos anos 90.

Qual a função do Design Thinking?

O objetivo do Design Thinking é aperfeiçoar a usabilidade de um produto, tendo como base as principais dores do usuário para criar soluções mais personalizadas. Seu foco está muito mais direcionado ao uso do que a beleza.

Ferramentas de Design Thinking

FAQs

What is design thinking in simple words? ›

Design thinking is a process for solving problems by prioritizing the consumer's needs above all else. It relies on observing, with empathy, how people interact with their environments, and employs an iterative, hands-on approach to creating innovative solutions.

What are the 3 most important elements of design thinking? ›

There are five key elements of the Design Thinking process:
  • Human-centered. If you don't understand the person who will be using the thing you're trying to create, it simply won't work. ...
  • Creative and playful. ...
  • Iterative. ...
  • Collaborative. ...
  • Prototype driven.
2 Nov 2020

What is the purpose of design thinking? ›

While design thinking is an ideology based on designers' workflows for mapping out stages of design, its purpose is to provide all professionals with a standardized innovation process to develop creative solutions to problems—design-related or not.

What is design thinking process with example? ›

Design thinking is a non-linear, iterative process that teams use to understand users, challenge assumptions, redefine problems and create innovative solutions to prototype and test. Involving five phases—Empathize, Define, Ideate, Prototype and Test—it is most useful to tackle problems that are ill-defined or unknown.

Why is it called design thinking? ›

Design thinking is created not only because Tim Brown coined the word that became a buzzword. There's a logical reason to it. Design thinking is created because big corporation lack the ability to be creative and on extreme cases, aren't able to create new products and services that meet unmet needs of their customers.

How do you apply design thinking in real life? ›

5 ways to use Design Thinking in your daily routine
  1. Visualize Your Problem. Whether you're solving critical global problems or tackling micro-level projects, visualization reveals key themes and patterns. ...
  2. Challenge Common Assumptions. ...
  3. Reverse Your Thinking. ...
  4. Empathize With Your Audience. ...
  5. Embrace Risk and Failure.
19 Nov 2015

What is the first step in design thinking process? ›

Stage 1: Empathize—Research Your Users' Needs

Empathize: the first phase of design thinking, where you gain real insight into users and their needs. The first stage of the design thinking process focuses on user-centric research. You want to gain an empathic understanding of the problem you are trying to solve.

What are the 5 stage of design thinking example? ›

The short form of the design thinking process can be articulated in five steps or phases: empathize, define, ideate, prototype and test.

What are the key characteristics of design thinking? ›

Some of the essential characteristics of design thinking include empathy, collaboration, questioning, creativity, exploration, experimentation, and continuous improvement.

What is the key in any design thinking process? ›

The Design Thinking process can be divided into five key steps: Empathize, Define, Ideate, Prototype, and Test. When considering the five steps of Design Thinking, it's important to remember that it's not a linear process.

How does design solve problems? ›

Design thinking is a process by which designers approach problem solving. It incorporates analytical, synthetic, divergent and convergent thinking to create a wide number of potential solutions and then narrow these down to a “best fit” solution.

What problems can design thinking solve? ›

Design Thinking is best suited to addressing problems where multiple spheres collide, at the intersection of business and society, logic and emotion, rational and creative, human needs and economic demands and between systems and individuals.

What is the value of design thinking? ›

Design thinking provides a simple way to hone in on exactly what the problems are—often discovering a different way of thinking about them—while also providing insights and data that are critical to building appropriate solutions that make a business money.

Does design thinking really work? ›

The Solution

Design thinking provides a structured process that helps innovators break free of counterproductive tendencies that thwart innovation. Like TQM, it is a social technology that blends practical tools with insights into human nature.

What is design and examples? ›

The definition of a design is a plan or something created, often in art or fashion. An example of design is a plaid pattern on a pair of pants. noun. 1. To conceive or fashion in the mind; invent.

Who defined design thinking? ›

Cognitive scientist and Nobel Prize laureate Herbert A. Simon was the first to mention design as a way of thinking in his 1969 book, The Sciences of the Artificial. He then went on to contribute many ideas throughout the 1970s which are now regarded as principles of design thinking.

What are the advantages of design thinking? ›

With design thinking skills comes the ability to develop product innovations that add value to customers' lives and drive revenue for your firm. Because design thinking is so user-centric, innovative products, by definition, add value to customers' lives.

How does design thinking measure success? ›

Design thinking also inspires new ways to measure the success of our efforts: Desirable – Do customers and users want the solution? Feasible – Can we deliver the right solution through a combination of build, buy, partner, or acquire endeavors/activities?

How do you design yourself? ›

Follow them and the chances are you'll love designing for yourself.
  1. The Goal. You start with a purpose. ...
  2. The Right Order. So you write down everything you need to do. ...
  3. Start Bottom-Up. ...
  4. Take Your Time. ...
  5. Content is King. ...
  6. Consistency. ...
  7. Test, Test, Test. ...
  8. Enjoy the Ride.
11 Dec 2015

What is design thinking for students? ›

Design Thinking is part of the broader project-based learning educational model. It uses a creative, systematic approach to teach problem-solving. Students progress through the stages of Discovery, Ideation, Experimentation, and Evolution in search of innovative solutions to vexing problems.

Can design thinking be applied in personal situations? ›

Design thinking is a human-centered problem-solving approach that can be used by individuals in their professional lives to resolve complex problems.

Why do we design? ›

Because they want to acquire things that look good as it makes them feel good about themselves. Whether it's something in nature or something we designed, we enjoy admiring or using things that look good. However, art and design can make us feel a wide range of emotions.

Which company uses design thinking? ›

In order to dig deep into what people desire and developing products that meet those needs, Apple uses design thinking. Building prototypes and testing them with the end-users is of grave importance to the company.

What are the four principles of design thinking? ›

In Design Thinking: Understand - Improve - Apply (Understanding Innovation) [PML10] Christoph Meinel and Larry Leifer propose four universal principles of design. These principles apply to software architecture as well as to detailed program design, user interaction design, or any other design-focused discipline.

What is the final step of design thinking process? ›

The five steps that make up the design thinking process: Empathize, Define, Ideate, Prototype, and Test.

Is design thinking agile? ›

Design thinking is an agile, iterative process for design and innovation that centers users' desires and needs, and enables your company to pivot as the industry changes and technology evolves. Design thinking acknowledges that there isn't one way to solve a problem.

What are the 3 main purposes of design? ›

The three main purposes of design is function, communication, and aesthetics.

What is the difference between design thinking and problem solving? ›

“Design thinking is a human-centered approach to innovation that draws from the designer's toolkit to integrate the needs of people, the possibilities of technology, and the requirements for business success.” “Traditional” problem-solving often takes a methodical, almost scientific form.

Is design just problem solving? ›

Often design is addressing things that are not a problem, but could work better, or more efficient. So to refer to “design problem” and its “design solution” suggests that there is an issue that can only be rectified with one specific solution.

What are two types of thinking in design thinking? ›

Design thinking involves two types of thinking, viz. convergent thinking and divergent thinking. One needs to think of many solutions to a common problem statement and then arrive at the correct and the best solution.

What is your design thinking problem? ›

A design thinking problem statement is a concise and actionable sentence or question that defines your UX purpose and direction. Product teams using design thinking develop problem statements to simplify complex problems and identify the gap between what your product has and what your users need.

How can design thinking help in solving problems and innovation? ›

Design thinking minimises the uncertainty and risk of innovation by engaging customers or users through a series of prototypes to learn, test, and refine concepts. Design thinkers rely on customer insights gained from real-world experiments, not just historical data or market research.

What is design thinking for students? ›

Design Thinking is part of the broader project-based learning educational model. It uses a creative, systematic approach to teach problem-solving. Students progress through the stages of Discovery, Ideation, Experimentation, and Evolution in search of innovative solutions to vexing problems.

What are the 5 stages of design thinking? ›

The short form of the design thinking process can be articulated in five steps or phases: empathize, define, ideate, prototype and test. Let's briefly explore each of these phases in relation to a practical design process.

How will design thinking help you as a student? ›

Teaching young students design thinking helps them develop a growth mindset and important problem solving, analytical and spatial thinking skills.

What is design thinking in agile? ›

Design thinking is an agile, iterative process for design and innovation that centers users' desires and needs, and enables your company to pivot as the industry changes and technology evolves. Design thinking acknowledges that there isn't one way to solve a problem.

What can u learn from design thinking? ›

Here are five takeaways from Design Thinking:
  • See the world through your user's eyes. You must put yourself in the shoes of your user, or in the case of the Met challenge, the visitor. ...
  • Everyone has a story. ...
  • Design for one can be design for all. ...
  • Build then think. ...
  • Build on ideas.
12 Mar 2015

What is the key in any design thinking process? ›

The Design Thinking process can be divided into five key steps: Empathize, Define, Ideate, Prototype, and Test. When considering the five steps of Design Thinking, it's important to remember that it's not a linear process.

What is the most important skill of a design thinking leader? ›

One of the most important attributes of a Design Thinking Leader is inventiveness. The more imaginative the leader, the more intrigued the group is in creating new products.

How do you solve a design problem? ›

  1. Traditional Problem Solving vs. Design Thinking.
  2. The 5 Principles of Design Thinking.
  3. Empathize: Understand Your Audience.
  4. Define: Establish a Point of View.
  5. Ideate: Focus on Possible Solutions.
  6. Prototype: Try Out Multiple Solutions.
  7. Test: Find the Best Solution for Your Audience.
  8. Design Thinking: 5 Case Studies.

What are the four principles of design thinking? ›

In Design Thinking: Understand - Improve - Apply (Understanding Innovation) [PML10] Christoph Meinel and Larry Leifer propose four universal principles of design. These principles apply to software architecture as well as to detailed program design, user interaction design, or any other design-focused discipline.

Who can benefit from design thinking? ›

With design thinking skills comes the ability to develop product innovations that add value to customers' lives and drive revenue for your firm. Because design thinking is so user-centric, innovative products, by definition, add value to customers' lives.

How did design thinking solve life's problems? ›

It is a principle that enables you to bend the world and adapt it to our own personal needs. Design thinking, according to the Nielsen-Norman Group, consists of three major steps to this approach: understand, explore and materialize. We can basically apply this approach in every problem that we are trying to solve.

Who should learn design thinking? ›

If you are part of Product/Business Development because…

You will help yourself and your organization by learning Design Thinking v2. 0. It is the answer to most of your professional problems!

Is design thinking a technical skill? ›

Design Thinking is identified as one of Matter's top soft skills that is linked to performance, development, and career success. Applying user-centered methodologies to solve problems and create solutions.

What are the 4 values of agile? ›

The four core values of Agile software development as stated by the Agile Manifesto are:
  • individuals and interactions over processes and tools;
  • working software over comprehensive documentation;
  • customer collaboration over contract negotiation; and.
  • responding to change over following a plan.

Is design thinking a product development? ›

Design Thinking for Product Development involves:

Developing customer requirements: analyze customer data to understand pain points and develop requirements to address them. Tracking metrics for requirements: create quantitative measures to define and set goals and limits to your requirements.

Videos

1. LEGAL DESIGN - O QUE É E COMO USAR? COM EXEMPLOS!
(Laís Rodrigues)
2. Projeto e Desenvolvimento do Produto - Aula 04 - Design thinking
(UNIVESP)
3. Processo Criativo - Design Thinking
(Sebrae Minas)
4. Afinal o que é Design Thinking
(Emanuel Campos)
5. Afinal, o que é Design Thinking? E quais são suas etapas fundamentais?
(Na Prática)
6. Design Thinking na Prática
(Programa de Pós-graduação Gestão da Informação UFPR)
Top Articles
Latest Posts
Article information

Author: Greg Kuvalis

Last Updated: 03/16/2023

Views: 6014

Rating: 4.4 / 5 (55 voted)

Reviews: 94% of readers found this page helpful

Author information

Name: Greg Kuvalis

Birthday: 1996-12-20

Address: 53157 Trantow Inlet, Townemouth, FL 92564-0267

Phone: +68218650356656

Job: IT Representative

Hobby: Knitting, Amateur radio, Skiing, Running, Mountain biking, Slacklining, Electronics

Introduction: My name is Greg Kuvalis, I am a witty, spotless, beautiful, charming, delightful, thankful, beautiful person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.